Setembro Amarelo: tudo que você precisa saber sobre a conscientização e prevenção ao suicídio

O que é o Setembro Amarelo?

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização do suicídio realizada no Brasil

desde 2014. A campanha acontece todos os anos em setembro por conta do dia 10, onde

é comemorado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, data na qual o tema é discutido

no mundo inteiro para conscientizar e combater o suicídio.

 

O que é o suicídio?

Suicídio é quando uma pessoa tira a própria vida. Não existe um motivo único que leva

as pessoas a essa ação. O suicídio normalmente é o resultado da interação de vários

fatores, e geralmente envolve a depressão.

A presença de outras doenças mentais, como ansiedade e esquizofrenia, é um fator de

risco para o suicídio. O consumo de álcool e drogas também aumenta as chances de uma

pessoa cometer suicídio.

Onde posso buscar ajuda para prevenir o suicídio?

Se você ou alguém que você conhece estão passando por uma situação delicada, busque sempre ajuda médica especializada.

No SUS, você pode buscar ajudar em CAPS, Unidades Básicas de Saúde (Saúde da Família, Postos e Centros de Saúde), UPA 24h, SAMU (192), Pronto Socorro e Hospitais públicos.

Em casos de emergência, acione os serviços da rede pública e entre em contato com o Centro de Valorização da Vida através do número 188 (ligação gratuita).

Quantas vidas são perdidas por ano para o suicídio?

São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil, e nós somos o oitavo país em números absolutos do suicídio. No mundo todo, são mais de 1 milhão de pessoas.

Mais de 96% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias, como álcool e drogas.

Quais são os fatores de risco para o suicídio?

O suicídio pode aparecer como uma saída na vida de muitas pessoas por conta de diferentes circunstâncias. Porém, alguns fatores de risco podem agravar essa decisão em algumas pessoas.

Esses fatores são:

  • Tentativa prévia de suicídio;

  • Histórico de doenças mentais, principalmente depressão e ansiedade;

  • Abuso de substâncias;

  • Perdas recentes (o término de um relacionamento ou uma demissão também podem ser encarados como perdas);

  • Gênero masculino;

  • Ter algum conhecido ou familiar que tentou ou cometeu suicídio.

Os jovens correm mais risco de cometer suicídio?

Um estudo recente mostra que o suicídio está aumentando entre jovens de 10 a 19 anos no nosso país.

Alguns fatores que podem explicar esse comportamento são o uso em excesso das redes sociais, que pode causar maiores níveis de ansiedade e depressão, falta de expectativa para o futuro e conflitos próprios da idade, como identidade sexual e de gênero.

É importante observar mudanças de comportamento e sinais de alerta entre jovens dessa idade, como ficar com o humor deprimido e falar sobre suicídio.

Acho que um amigo/familiar pode estar pensando em cometer suicídio. O que eu faço?

Caso alguém que você conheça fale que está pensando em cometer suicídio ou tenha uma mudança de comportamento que você ache suspeita, como se isolar, cancelar compromissos sociais e estiver com o humor deprimido, o primeiro passo é escutar essa pessoa sem julgamentos.

Fale para essa pessoa que você quer ajudar e deixe ela falar sobre seus problemas. É importante incentivar a pessoa a buscar um serviço de saúde mental, como o oferecido no SUS.

Se você acha que a pessoa está em perigo imediato de cometer suicídio, não a deixe sozinha. Fique por perto até que profissionais de saúde possam ser chamados para acompanhar a pessoa. Limite o acesso dele ou dela a meios com os quais ela possa causar a própria morte, como medicamentos, objetos cortantes e armas de fogo.

Estou tendo pensamentos suicidas, o que eu faço?

Ter pensamentos de querer acabar com a própria vida é algo muito difícil e que traz muito sofrimento a pessoa. Se você tem sintomas de depressão ou pensamentos suicidas, busque ajuda.

É muito importante conversar com alguém que você confie e contar as suas dificuldades. Você pode precisar de alguém para te acompanhar em uma consulta ou para entrar em contato com os serviços de saúde da sua região.

Se você estiver sozinho e buscando apoio, ligue para o Centro de Valorização da Vida (CVV) no número 188. As ligações para o CVV são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.

O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.

© 2019  Gustavo Tutuca                                                                                                                                                                                         TRANSPARÊNCIA

  • Facebook Black Round
  • Google+ Black Round
  • Tumblr Black Round